Errei sim, e agora?

“Evoluir é reconhecer nossos erros. Não para consertá-los, mas para não repeti-los”. Amanda Chakur

Acredite, em qualquer situação, existe alguma coisa que podemos aproveitar,  use isso a seu favor. Sei que existe uma resistência enorme a essas frases de autoajuda, mas elas fazem todo sentido quando você percebe o quanto é fácil lidar com os erros. Sim é fácil. Primeiro: todo mundo os comete. Segundo: você só consegue aprender de verdade através deles. Mesmo que dezenas de pessoas tenham te dado todos os avisos.

Muitas vezes sofremos por acharmos que perdemos alguma coisa, que essa coisa seria eterna e sem ela não somos absolutamente nada. Guimarães Rosa escreveu sabiamente “O que tem de ser tem muita força”, se não foi, não era para ser. Nunca te pertenceu, ainda não foi dessa vez. Ainda.

Mais umas vez temos duas opções. Primeira: Passar mais tempo que o aceitável sofrendo por uma coisa que não era para acontecer. Segunda: investindo no que você aprendeu, descobrindo o que você pode fazer para mudar sua realidade, evoluindo.

Remoer o que “já foi” é a maneira mais óbvia de desperdiçar tempo, ninguém em sã consciência quer perder tempo… Escolha sempre as maravilhas que poderão vir num futuro bem próximo e saiba que você terá outra percepção, muito mais sábia, justamente por causa daquelas imperfeições que você teima em julgar como as piores coisas que te aconteceram. Abra bem os olhos e perceba, sem esses tais deslizes, você não seria metade de tudo que pode ser. Afinal somos humanos e sem os erros seríamos incapazes de aproveitar as delícias de nossos acertos.

Gabriela Patú

Professora e Gestora de Mídias Digitais

Iniciare Educação Criativa

Os comentários foram encerrados, mas trackbacks e pingbacks estão abertos.