E a liderança?

“Liderança é quando você coloca coragem na alma de uma pessoa.” Ricardo Jordão Magalhães

É inegável a influência de uma boa liderança em nossas vidas, principalmente para sabermos o que fazer quando estivermos com o poder de decisão. Professores são bem importantes na formação do indivíduo e devem atuar baseados em uma liderança consistente.

Sendo assim, quantos professores tocaram sua alma? Pessoalmente, fico triste em responder que foram poucos, mas o fizeram permanentemente. Alguns enxergaram um potencial que teimava em permanecer escondido, tímido, por puro medo. O docente, quando líder, consegue identificar individualmente o que cada aluno já faz bem e pode tornar ainda melhor. Ao se sentir valorizado o discente passa a se enxergar com olhos menos críticos e acredita que tem potencial para fazer o que quiser e a importância disso é tremenda.

Em casa, esse estímulo deve ser constante. Não se trata de encher as crianças de elogios vazios e superficiais, mas identificar o que elas realmente têm de especial e deixar claro que a maioria das dificuldades podem ser superadas e as que não forem, dá-se um jeito de aprender a conviver sem que elas atrapalhem.

Na escola, o princípio deve ser exatamente o mesmo. A liderança autocrática, centrada apenas em quem “manda”, vem caindo por terra a cada dia que passa. Desempenhando o papel de pais, educadores, instrutores ou orientadores devemos ser líderes e é nossa obrigação tocar cada alma e irradiá-la de coragem, formando pessoas que entenderão na prática e diariamente a máxima de Nelson Mandela (1918-2013), “eu aprendi que a coragem não é a ausência de medo, mas o triunfo sobre ele”.

Gabriela Patú

Professora e Gestora de Mídias Digitais

Iniciare Educação Criativa

 

Os comentários foram encerrados, mas trackbacks e pingbacks estão abertos.