Não é otimismo. É talento.

Alta de moedas estrangeiras, queda da bolsa nacional, desemprego, desespero. O cenário é de crise e não só no Brasil, mas no mundo. Não podemos fazer nada, estamos de mãos atadas, só nos resta “sentar no sofá com a boca escancarada cheia de dentes e esperar a morte chegar”, não é Raul? Não.

Para algumas pessoas a crise não chegou. Só no Rio de Janeiro mais de 800 mil profissionais foram contratados , em mais de 200 mil empresas da indústria criativa*, que se baseia em projetos voltados para o desenvolvimento tecnológico e de inovação que abrangem áreas como a arquitetura, design, desenvolvimento de softwares e aplicativos, música, fotografia, conteúdos digitais, publicações eletrônicas, dentre outras.

Diariamente surgem startups no Brasil e no mundo, que por definição tentam o sucesso mesmo no cenário de total incerteza. Umas dão errado, outras não. Esperar que as coisas melhorem para a partir daí mudar sua realidade, só vai te estagnar. O seu conhecimento, baseado nas experiências que vivenciou pessoal e profissionalmente devem ter te garantido um respaldo para fazer alguma coisa. Saiba o que é e crie a solução para a sua crise. Prove para você mesmo que é muito mais que um otimista. Mostre para o mundo qual o seu talento.

*http://revistapegn.globo.com/Empreendedorismo/noticia/2015/12/economia-criativa-e-saida-para-o-desemprego-diz-especialista.html

Gabriela Patú

Professora e Gestora de Mídias Digitais

Iniciare Educação Criativa

Os comentários foram encerrados, mas trackbacks e pingbacks estão abertos.