Desenvolva sua Inteligência Emocional

Durante nossa jornada acadêmica, nos deparamos com um exemplo clássico constantemente: nem sempre aquele aluno brilhante, o melhor da turma, consegue se sobressair no mercado de trabalho. Muitas vezes o laureado da turma nem segue mais a profissão para a qual estudou, se dedicou e foi reconhecido ao final do curso. Enquanto isso, aquele colega que gostava da bagunça, simpático, criativo e que nem sempre tirava as melhores notas se revela um sucesso em qualquer emprego. Por que isso acontece?

Simples. Desde os estudo do psicólogo Daniel Goleman, publicados em um livro no ano de 1995, a comunidade acadêmica tem falado no termo “Inteligência Emocional – IE”. As habilidades da Inteligência Emocional – “quão bem gerimos a nossa vida e nossos relacionamentos – separam pessoas com desempenho excepcional das medianas”, segundo o autor.

Em suas pesquisas, Goleman verificou que, quanto mais alto o cargo de uma pessoa com desempenho excelente, mais capacidade de inteligência emocional era verificada. As habilidades descritas pelo autor podem ser separadas em quatro pilares: Autoconsciência, Autogestão, Empatia e Habilidade Social (confira no infográfico abaixo as características de cada uma delas).

ie

O erro mais comum da maioria das pessoas é tentar desenvolver essas habilidades básicas somente após o término da faculdade. Pode ser tarde demais. O mercado competitivo e exigente precisa de pessoas com capacidade de resolução de problemas, gerenciamento, liderança e boa adaptação à mudança.  Mesmo aqueles que serão profissionais liberais (médicos, dentistas, fisioterapeutas …) precisam gerenciar equipes e tomar decisões rápidas.

Não perca tempo. Vamos falar disso tudo no projeto Universitário 4.0. Acompanhe nossas postagens.

Grande Abraço,

Felipe Bravo
CEO – Iniciare.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *