Seja inabalável!

Li Os Quatro Compromissos: O Livro da Filosofia Tolteca e minha vida mudou. Por isso, preciso compartilhar dois desses compromissos com vocês:  Seja impecável com sua palavra e Não leve nada para o lado pessoal.

Usar a palavra com agressividade e principalmente para ferir outra pessoa diz muito mais sobre o agressor. Nesse momento toda a insegurança, despeito, raiva são direcionados para quem ouve, como uma válvula de escape. Ao agressor falta a empatia, afinal essa característica pertence às pessoas felizes e bem resolvidas.

O agredido sofre, tem sua autoestima ferida porque leva tudo para o lado pessoal. “E como não levar se tudo foi dirigido a mim?” Sendo maior que tudo que é negativo e principalmente, sabendo quem você é. Sendo consciente de sua importância para seu mundo, cercado de pessoas que te conhecem de verdade e te amam incondicionalmente.

Quem ofende usa a palavra da pior maneira possível. Não respeita o quanto ela pode ser transformadora. Quem magoa não se reconhece e precisa diminuir o outro para ter, mesmo que seja efêmera, a mínima sensação de superioridade. Quem maltrata se sente sempre, muito aquém da presença de seu “alvo”, mas é pequeno demais para admitir.

O ofendido se sente injustiçado, perde todo o seu dia com apenas uma crítica que muitas vezes, não tem nada de construtiva. O magoado começa a se ver pelos olhos de quem o feriu, acreditando que  é inferior até o momento que ele entende que nada deve ser levado para o lado pessoal e é aí, meus caros, que o poder começa.

“Você é feio (a), burro (a), gordo (a), magro (a), ridículo (a), galinha, bicha, sapatão, fraco (a)!”

Resposta: “Jura? Eu não levo nada para o lado pessoal, eu sei quem eu sou e não me importo com o que você diz. Você quer meu desespero, meu ódio, minha tristeza. Você quer meu descontrole, minha lágrima, minha revolta. Te dou o vácuo. Te dou meu nada. E se for para te dar alguma coisa, ofereço minha paz por saber que tenho qualidades, defeitos que me tornam único (a), importante, amado (a). Da minha boca só tenho palavras reais de incentivo e elogios, só enxergo o que o outro tem de sensacional e se quiser e pedir minha ajuda para ser melhor, estarei à disposição”.

Infelizmente são poucos que entendem que a beleza da vida está na tolerância e no respeito aos outros e a si mesmo. Vez ou outra você encontrará pessoas com uma visão bem medíocre delas mesmas e por isso elas podem tentar te afetar, mas não vão conseguir. Afinal você é inabalável, jamais usa a palavra de modo leviano e não leva nada para o lado pessoal.

 

Gabriela Patú

Professora e Gestora de Conteúdo em Mídia Digitais

Iniciare Educação Criativa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *