Diversão… Solução sim!

No ensino fundamental ir à escola é uma deleite! Música, arte, espontaneidade, além do carinho e atenção dispensados pela “tia” por quem morremos de amores e saudades no fim de semana.

Dividimos as carteiras, ou sentamos em mesinhas com mais dois ou três coleguinhas. Compartilhamos a atenção, os lápis de cor, o lanche. Fora os beliscões, mordidas, abraços, puxões de cabelo. Todos os nossos sentidos são aguçados das maneiras mais deliciosas: massinhas, cantigas, tintas. Colocamos as mãos na massa, sem receio do melequento.

A gente ri, pula, corre porque o lúdico é onipresente e por isso que a gente só tira dez. E não me venha com a teoria de que tudo é muito fácil. Não é. A gente mal tem coordenação motora para andar e por isso pintar dentro de um quadrado sem borrar requer muito esforço.

Quando crianças somos livres e abertas. Nossa pureza e desprendimento nos fazem abstrair o medo do ridículo, por isso somos cheios de carisma e alegria. Se for para chorar a gente abre o berreiro porque se machucou a gente tem mesmo é que gritar!  Daí a gente cresce e a sala de aula vai perdendo seu encanto o que transforma às idas ao colégio bem sacrificadas, opinião muito particular, não sei como foi com vocês…

Quando adolescentes e adultos nossa necessidade de diversão muda, mas permanece. Cada vez mais a educação tem que entender que cada geração tem seu quadrado que precisa ser colorido. Vamos quebrar essa regra de apresentação de seminários! Podemos mais! Vamos produzir filmes, livros, músicas, eventos, peças. Vamos levar esses alunos para rua, praia, praças, cinemas, vamos acabar com aquelas fileiras de produção industrial e vamos ficar mais perto, mais juntos!

Vamos despertar aquele aluno pirralho, curioso e corajoso que se perdeu no meio do caminho e vamos mostrar para ele o quanto pode ser talentoso e interessante. As metodologias ativas são a saída para uma educação desafiadora, competente. Lá na Finlândia, referência pedagógica no mundo todo, os educadores já entenderam isso. Vamos fazer funcionar aqui Brasil… Afinal diversão, como cantam os Titãs, é solução sim!

Gabriela Patú

Professora e Gestora de Mídias Digitais

Iniciare Educação Criativa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *